Você sabe a diferença entre Protocolo de Roteamento, Protocolo Roteado ou Protocolo Roteável?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

webpovoaprotocolosInfelizmente poucos artigos e documentos prestam atenção nesses termos! :/

É muito importante esclarecer esses termos, pois podemos nos confundir muito facilmente com eles e errá-los em uma prova de certificação. Além disso, os conceitos por trás deles não são difíceis.

Então vamos lá…

São definidos da seguinte maneira:

  • Protocolo de Roteamento: Exemplos de protocolos de roteamento são o RIP, OSPF, BGP… Eles trabalham com o propósito de “aprender” rotas, ou seja, utilizam um conjunto de mensagens, regras e algoritmos para realizar o processo de troca e análise de informações de roteamento. Nesse processo o roteador escolhe a melhor rota para cada sub-rede e insere em seu quadro de rotas.
  • Protocolo Roteado ou Protocolo Roteável: Exemplos incluem o IPv4 e IPv6. Esses protocolos definem a estrutura do pacote e o endereçamento lógico. Com isso, permitem aos roteadores encaminhar ou enviar pacotes através de rotas definidas por protocolos de roteamento.

Fácil de entender, né? Os dois tipos de protocolos trabalham juntos. Um exemplo é o protocolo OSPFv2 que trabalha junto com o protocolo IPv4. Ambos os protocolos trabalham em conjunto e muito próximos.

Caso o roteador receba um pacote IPv4 ou IPv6 e não encontre nenhuma rota relacionada com o endereço de destino do pacote ou rota default em seu quadro de rotas, ele descarta o pacote.

Para que os roteadores possam encaminhar protocolos roteáveis como o IP, é necessário protocolos de roteamento para aprender e adicionar novas rotas no quadro de rotas do roteador.

Caso você tenha alguma dúvida, não deixe de me enviar suas dúvidas nos comentários abaixo. Terei o prazer em responder e ajudar.

Forte Abraço!

Thiago C. Póvoa

Formado em Gestão da Tecnologia da Informação. Busca, através do blog, colaborar com profissionais da área, compartilhando conhecimento. Iniciou sua carreira em um provedor de internet, especialista em serviços de telecomunicações, onde obteve bastante experiência em Administração de Redes.